Tuesday, 24 September 2019 13:45

Circuito de Braga confirmou crescimento da Velocidade Nacional

Written by
Rate this item
(0 votes)

Quase sete dezenas de concorrentes disputaram no passado domingo o Circuito de Braga 2, penúltima prova dos campeonatos de Portugal de Velocidade de Clássicos, Clássicos 1300, Legends e Taça FEUP. Grelhas bem compostas e muita emoção em pista marcaram a jornada promovida pela ANPAC e organizada pelo CAMI Motorsport. Com pontos a dobrar em Portimão, a luta pelos respetivos títulos está em aberto para a última jornada.

Clássicos e Clássicos 1300

No Campeonato de Portugal de Clássicos e Clássicos 1300 (CPVC e CPVC 1300), a grelha atingiu as 28 viaturas e, entre outros motivos de interesse, assistiu ao aguardado regresso de Carlos Vieira, ao volante do Ford Escort RS. O piloto bracarense chegou a comandar a Corrida 1, mas foi forçado a abandonar abandonar as duas corridas do dia. Autor da pole position, João Macedo Silva teve de largar do final da grelha na Corrida 1, devido a uma falha no motor de arranque do seu Porsche 911 RSR, fazendo depois uma recuperação por entre todo o pelotão que o levou à vitória na corrida e no Grupo H75.

Na segunda corrida, o piloto do Porto foi penalizado e terminou atrás de Rui Alves nos H75, que assim vingou o azar (furo) sofrido na Corrida 1. Rui Costa foi o mais direto adversário de Macedo Silva na Corrida 1, mas abandonou na derradeira corrida com problemas mecânicos no seu Escort.

António Soares, que se estreava no pelotão do CPVC ao volante de um Ford Escort RS, venceu o Grupo 5 na Corrida 1, enquanto João Cruz também fez duas belas corridas ao volante do carismático Ford Anglia, sendo o mais forte do Grupo 5 na Corrida 2. Joaquim Soares venceu entre os H71 e Taça 1600, ao volante do Lotus Elan 26R, secundado pelo belo Alfa Romeo GT Am de Bruno Duarte e Filipe Jesus na Corrida 1, e pelo Porsche 914-6 GT de João Vieira na Corrida 2.

Fernando Xavier foi o mais forte nos H81, com o Volkswagen Scirocco, sendo também o 2.º classificado na Taça 1600. Por sua vez, José Balça, ao volante do carro mais antigo do pelotão, o Ford Lotus Cortina da categoria H65, voltou a mostrar que consegue imiscuir-se nas lutas com carros de anos posteriores. Apesar de alguns problemas de motor no seu Porsche 924, Pedro Poças subiu ao pódio nos H81, tal como a dupla Ricardo Pereira e Paulo Vieira, ao volante do Ford Escort RS 2000. Rui Azevedo e o espanhol Ignacio Sieso, que partilhavam um Ford Escort, tiveram muito azar e não conseguiram completar as duas corridas de Braga.

No Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos 1300, duplo triunfo para Luís Alegria e o seu Datsun 1200 nos H75, o mesmo acontecendo com Bruno Pires, também em Datsun 1200, nos H71. Carlos Santos, também num Datsun, acompanhou Luís Alegria nos dois pódios dos H75, o mesmo acontecendo ao atual líder do campeonato, João Braga, também em Datsun 1200. O regressado Arnaldo Marques levou o seu Datsun ao 2.º lugar nos H71 nas duas corridas de Braga, com Paulo Miguel a colocar o MG Midget no derradeiro do pódio na Corrida 1, e Cândido Monteiro (Datsun 1200) a conseguir essa posição na Corrida 2.

O Datsun 1000 de Veloso Amaral e Miguel Barata foi o vencedor na Taça 1000 na prova minhota, enquanto José Mota Freitas, com o Austin Cooper S da categoria H71, foi obrigado a abandonar nas duas corridas do dia.

Read 122 times

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.