Monday, 04 November 2019 21:05

Super Seven com corrida ‘quente’ no Autódromo do Algarve

Written by
Rate this item
(0 votes)

Apesar da temperatura amena da pista, a comitiva do Super Seven by Toyo Tires viveu um Sábado ‘quente’ no Autódromo do Algarve. A primeira corrida desta visita a Portimão ficou marcada por diversas lutas entre todos os participantes, contribuindo, como habitual, para a indefinição dos resultados.

Numa grelha com 63 carros em pista fruto da presença dos pilotos da 7 Race Series, todas as oportunidades contam na tentativa de ultrapassar os adversários. A emoção é maior, mas o mesmo sucede com os riscos e erros de pilotagem. O resultado foi uma prova de cortar a respiração, cujas estrelas maiores foram Diogo Tavares, Luís Filipe Oliveira e José Kol Almeida entre os portugueses.

420R IMPREVISÍVEL

Saindo da pole-position nos 420R, Francisco Villar não conseguiu resistir à pressão de José Carlos Pires, que aproveitou o cone de ar e a reta da meta do circuito para passar para a liderança da corrida. Desfecho semelhante sofreu Pedro Salvador, que caiu da 2ª posição para o 4º lugar à passagem da primeira volta.

O entusiasmo era evidente nas acções da corrida, até porque ainda havia muito por decidir e para recuperar. Mas um pião de Pedro Lacerda (S1600 Pro) à passagem da 3ª volta acabaria por ter repercussões neste desfecho: Bruno Martins (S1600 Business) não teve forma de evitar a colisão no piloto da BS Motorsport, e este, por sua vez, foi atingido por Tim Rowbottow (S1600 Pro), resultando no abandono destes três pilotos.

Volvidos cerca de 18 minutos e longas voltas atrás do Safety-Car para que os destroços fossem retirados, a corrida foi retomada e as posições voltaram a mexer até Diogo Tavares cruzar a linha da meta na 1ª posição. Triunfo fantástico do piloto da CRM Motorsport, que assim interrompeu a hegemonia de Pedro Salvador e impediu o triunfo deste em dia de aniversário.

Numa corrida onde voltou a fazer valer a sua garra, o responsável da Speedy Motorsport (Salvador) terminou na 2ª posição da classe, à frente de José Carlos Pires (Atomic-Mageltech) e J.J. Magalhães (Team Norte).

Pires veria, no entanto, ser acrescentados 30s ao seu tempo no final da prova, depois de o Colégio de Comissários decidir que teve influência no incidente entre Francisco Villar (Speedy Motorsport) e Gonçalo Lobo do Vale (BCM Sports) que sucedeu mais à frente na corrida, num momento em que lutavam pelo 3º lugar.

Saindo do 11º lugar da grelha, Diogo Costa (Team Norte) recuperou muitas posições até terminar no 4º posto, à frente de Rodrigo Galveias (BCM Sports), Ricardo Rajani (Speedy Motorsport) e Luís Calheiros Ferreira (CRM Motorsport).

No 8º e 9º lugar, a dupla do Team Norte composta por Nuno Afonso e Duarte Lisboa superou o pole-sitter Francisco Villar (Speedy Motorsport), que assim encerrou o top 10.

A viver pela primeira vez na carreira as emoções do Autódromo Internacional do Algarve, Daniel González-Vallinas (BCM Sports) recebeu a bandeirada de xadrez na 11ª posição, seguindo-se Paulo Costa (Team Norte) e o estreante Rui Silva, no Caterham nº 3 da BCM Sports.

Uma menção especial para o infortúnio de David Saraiva (Team NovaDriver), forçado a desistir após um toque de um adversário.

EMOÇÃO ATÉ AO FIM NA S1600

Se a interrupção da corrida à 3ª volta trouxe grandes mudanças no plantel dos 420R, o mesmo não pode ser dito acerca dos pilotos da S1600 Pro. Saindo do 1º lugar da grelha pela primeira vez na carreira, Francisco Figueiredo conseguiu sustentar volta após volta os ataques de Luís Filipe Oliveira e Bernardo Bello, apesar da forte oposição dos pilotos da CRM Motorsport (Oliveira e Bello) e das trocas de posição que se deram entre este trio.

No final, o piloto do Caterham nº 18 confirmou a excelente evolução que tem registado no Troféu de maior longevidade do automobilismo nacional, juntando à pole obtida na sexta-feira o triunfo inaugural da carreira. Mas a alegria do momento acabou por ser temporária, pois o Colégio de Comissários também optou por penalizá-lo em 30s pelo incidente ocorrido a 2 minutos do fim da corrida com Luís Filipe Oliveira, autor da volta mais rápida da corrida na classe.

O piloto do Caterham nº 24 (Oliveira) herdou, assim, o triunfo da categoria, na dianteira dos colegas da CRM Motorsport, Bernardo Bello e Pedro Falé, que passou grande parte do tempo a tentar desenvencilhar-se de dois 420R que seguiam num ritmo mais comedido. Já Francisco Figueiredo caiu para a 4ª posição, à frente do estreante Stéphane Picciotto (Comval), satisfeito por concluir a sua primeira corrida no Super Seven by Toyo Tires.

Repetindo a bonita luta travada no Qualifying, José Kol Almeida (BCM Sports) superou Frederico Brion Sanches (BS Motorsport) entre os S1600 Business, cabendo a Tiago Sousa (BCM Sports) novo pódio na categoria, o terceiro de 2019 numa época de estreia memorável em todos os sentidos.

GRANDE FAMÍLIA

Revisitando as emoções de uma corrida imprópria para cardíacos, Tiago Raposo Magalhães parabeniza os vencedores e aplaude o fair-play dos pilotos do Super Seven by Toyo Tires:

“É fantástico chegar ao último terço desta 11ª temporada com corridas repletas de emoção do primeiro ao último segundo! Mas também atestar, novamente, como os pilotos deste Troféu são os primeiros a dar a mão à palmatória, admitindo erros que, embora sem intenção, acabaram por condicionar a corrida dos seus adversários”.

“Pertencemos a uma grande família que respeita estes valores e estou certo de que amanhã eles estarão reflectidos em pista em mais uma corrida memorável da competição!”, conclui o responsável da CRM Motorsport.

Corrida 1

1 - #103 Danny Winstanley

2 - #32 Lee Wiggins

3 - #14 David Henderson

4 - #7 Diogo Tavares (1º 420R)

5 - #118 Phil Jenkins

6 - #25 Pedro Salvador (2º 420R)

7 - #21 J. J. Magalhães (3º 420R)

8 - #20 Steve Day

9 - #109 Danny Killeen

10 - #23 Diogo Costa (4º 420R)

11 - #125 Justin Armstrong

12 - #28 Rodrigo Galveias (5º 420R)

13 - #119 Mark Stansfield

14 - #33 Ricardo Rajani (6º 420R)

15 - #26 Paul Vernon

16 - #49 Jamie Bashall

17 - #8 Luís Calheiros Ferreira (7º 420R)

18 - #44 Nuno Afonso (8º 420R)

19 - #555 Russ Olivant

20 - #888 Chris Lay

21 - #68 Ian Dyble

22 - #19 Duarte Lisboa (9º 420R)

23 - #34 Francisco Villar (10º 420R)

24 - #22 Paul Browse

25 - #102 Matthew Reeve

26 - #166 Tom Overton

27 - #136 John Ogilvie

28 - #John Reid

29 - #39 Mark Draing

30 - #Daniel González-Vallinas (11º 420R)

31 - #171 Martin Amison

32 - #Alan Cooper

33 - #Paulo Costa (12º 420R)

34 - #58 Nick Jones

35 - #55 Rick Potter

36 - #5 Carl Nairn

37 - #16 Martin Jeffs

38 - #53 José Carlos Pires (13º 420R)

39 - #11 Andrew Perry

40 - #3 Rui Silva (14º 420R)

41 - #129 Tim Child

42 - #24 Luís Filipe Oliveira (1º S1600 PRO)

43 - #57 Bernardo Bello (2º S1600 PRO)

44 - #83 Keith Ashworth

45 - #54 Billy Nairn

46 - #47 Tom Hayman-Joyce

47 - #100 John Shiveral

48 - #99 Caroline Everett

49 - #70 Kevin Cooper

50 - #10 Pedro Falé (3º S1600 PRO)

51 - #12 José Kol Almeida (1º S1600 BUS)

52 - #48 Anthony Jaffe

53 - #77 Frederico Brion Sanches (2º S1600 BUS)

54 - #31 Tiago Sousa (3º S1600 BUS)

55 - #18 Francisco Figueiredo (4º S1600 PRO)

56 - #66 Stéphane Picciotto (4º S1600 BUS)

57 - #30 Gonçalo Lobo Vale (15º 420R)

58 - #777 Chris Wright

59 - #37 Pedro Lacerda (5º S1600 PRO)

60 - #9 Bruno Martins (5º S1600 BUS)

61 - #127 Tim Rowbottow

62 - #90 Jay McCormack

63 - #333 David Saraiva (16º 420R)

Read 81 times

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.