Wednesday, 30 October 2019 20:19

Vettra Motorsport teve fim-de-semana agridoce no AIA

Written by
Rate this item
(0 votes)

A Vettra Motorposrt teve um fim-de-semana agridoce no Campeonato Open de Portugal de Velocidade, prova que fez parte do ELMS em Portimão. Apesar da rapidez demonstrada pelos pilotos, os resultados não espelham essa realidade.

O fim-de-semana começou da melhor forma, com José Correia a garantir a pole-position para as duas primeiras corridas do programa. O carro mais rápido do plantel.

Em clara adaptação ao carro e à pista, Manuel Sousa, em Cupra TCR e Pedro Marques, em Porsche GT3 Cup, foram rápidos qb. Quem não se deixou intimidar foi a Gabriela Correia que, apesar de correr sozinha na sua categoria, foi 4 segundos mais rápida do que em 2018.

Na primeira corrida, José Correia falhou o arranque mas, a partir de ter alcançado a primeira posição, dominou a seu belo prazer a corrida, abrindo uma diferença de 7,4s para o segundo classificado.

Gabriela Correia, Pedro Marques e Manuel Sousa, por esta ordem, terminaram a corrida na 9ª, 10ª e 11ª posições, numa grelha composta por carros de Turismo, GT e ex-troféus.

Pedor Marques foi o único sobrevivente da equipa na segunda corrida do programa, ao alcançar a 6ª posição. Todos os outros pilotos tiveram azares qb: antes da partida, José Correia é colocado de fora por outro adversário, num momento em que aquecia pneus. Na curva da TMN, Gabriela Correia despista-se e Manuel Sousa embate com violência no Seat da jovem bracarense. O Cupra ficou com danos irreparáveis no Algarve e não participou mais no programa; o Seat ainda voltou na terceira corrida mas devido ao acidente, foi obrigado a encostar logo no início da terceira corrida.

Para a terceira corrida, José Correia arrancou da pole mas a quebra da embraiagem obrigou o piloto a encostar logo no início da corrida.

Pedro Marques fez uma grande recuperação com o Porsche: partindo da 8ª linha da grelha, recuperou até à 4ª posição, segundo entre os GT.

Luís Borges realçou “a boa preparação dos carros pois os pilotos foram sempre rápidos. Infelizmente, com acidentes e incidentes típicos das corridas, os resultados não traduziram essa rapidez”.

Read 121 times

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.