Monday, 25 November 2019 23:39

Historic Endurance em corrida de duas horas com incertezas até ao fim

Written by
Rate this item
(0 votes)

A corrida que encerrou a temporada do Iberian Historic Endurance, os tradicionais 250 Km do Estoril, realizaram-se este sábado e com grande afluência de participantes nacionais e estrangeiros.

No sábado pela manhã houve uma sessão de qualificação e o mais rápido foi o espectacular Merlin MK4 (categoria H-GTP) de Carlos Barbot e Diogo Matos com o tempo de 1.58,265, seguido pelo potente Porsche 911 3.0 RS de Bastos Rezende/E. Santos (primeiro dos H76) e logo de seguida por outro Porsche 911 3.0 RS da dupla espanhola Martinez/Fuster.

No quarto lugar surge o primeiro dos H-65, o elegante Lotus Elan 26R pilotado por D. Matos/C. Barbot, enquanto no quinto lugar de grelha surge o espectacular Ford Escort RS 1600 de Miguel Ferreira e Francisco Carvalho, o primeiro dos H-71. A liderar a qualificação na categoria dos Gentlemen Drivers Spirit, o mais rápido foi o Porsche 911 SWB de Sá Carneiro/Simões.

Corrida sempre animada

Na recta da meta do Autódromo do Estoril estão os carros perfeitamente alinhados junto ao muro das boxes, os pilotos no lado oposto. A bandeira verde é acenada e a corrida tem início. De um lado para o outro da pista, alguns pilotos correm para chegar aos seus bólides e tem início a partida simbólica ao estilo Le Mans, algo que já é tradição nesta prova dos 250 Km do Estoril. Todos os participantes dão uma volta, param nas posições conseguidas na qualificação e então-se dá-se início à verdadeira partida, lançada, para os 250 km do Estoril.

Depois da pole position alcançada de manhã, o espetacular Merlyn MK4 de Barbot/Matos deixa-se surpreender logo na primeira volta e cai para terceiro, deixando o potente Porsche 911 3.0 RS dos espanhóis Martinez/Fuster a liderar, seguido de outro Porsche idêntico dos portugueses Bastos Rezende/Santos em sua perseguição. Este trio começa a ganhar distância para os restantes e destacam-se do restante pelotão.

Em quarto segue o eficaz Ford Escort RS 1600 de Vaz/Carvalho, que lidera a categoria H-71 e embora entretanto se deixe surpreender pelo rápido Lotus Elan R26 de Matos/Barbot isso não o afecta, uma vez que o modelo britânico luta pela categoria H-65. Logo atrás seguem Brízido/Pina Cardoso em Porsche 911 3.0 RS, os terceiros da categoria H76.

Mais atrás, a luta entre os Gentlemen Driver Spirit vem animada com o Porsche 911 SWB dos dinamarqueses Rolner a liderar o grupo que tem o sempre competitivo Ford Cortina Lotus de Sousa Ribeiro/Pereira em segundo e o bonito MGB Roadster dos ingleses Rayment/Wheeler em terceiro.

Enquanto isso, há uma bonita luta de três Ford Escort, dois RS 2000, de Vieira/Pereira e Ribeiro/Freitas, com o Escort MKI de Filipe Nogueira/Cruz, só que cedo este último começou a sentir problemas no diferencial e ficou arredado da luta.

Na frente, os Porsche 911 3.0 RS de Bastos Rezende/Santos abria uma luta cerrada com o Porsche idêntico dos espanhóis Martinez/Fuster, ambos a trocarem de posições, com o Merlin MK4 de Barbot/Matos a assistir no terceiro lugar e a liderar a categoria H-GTP. Nesta categoria o segundo era o Elva MK7 de Carlos de Miguel/Javier Macias e o terceiro classificado o bonito Porsche 904/6 dos dinamarqueses Stamp/Holden.

No quarto lugar mantinha-se o Lotus Elan 26R de Matos/Barbot, mas sem se poder distrair com o rapidíssimo Ford Escort RS 1600 de Vaz/Carvalho.

Na luta dos Gentlemen Drivers Spirit, o Ford Cortina Lotus dos portugueses Sousa Ribeiro/Pereira começam a ganhar vantagem e deixam o Porsche SWB da família nórdica Rolner em segundo, com o MGB Roadster britânico do Rayment/Wheeler a manter o terceiro lugar

A abertura da primeira janela de entrada nas boxes coincide com a entrada em pista do Safety Car, quando o líder Porsche 911 3.0 RS de Martinez/Fuster derrama óleo na pista e é necessária a intervenção dos comissários. Dá-se então início às diferentes estratégias de boxes, instala-se a confusão organizada no pit lane e depois do regresso à pista, ainda sob o efeito de Safety Car, é o Ford Escort RS 1600 de Vaz/Carvalho quem surge na frente, seguido do Porsche 911 2.5 ST de Carvalhosa/Dal Maso e do Alfa Romeo GTAm de Sardinha/Paes/Gallego em terceiro, que agora não só lideram a categoria H71 como todo o pelotão. Na liderança da categoria H76 vinha agora um fantástico Ford Escort RS 2000 de Vieira/Pereira, com o Porsche 911 3.0 RS de Zorrila/Moreno em segundo e outro Porsche 911 3.0 RS de Bastos Rezende/Santos em terceiro.

O Lotus Elan 26R de Matos/Barbot continuavam líderes da categoria H65, mas na H-GTP era agora o Elva MK7 dos espanhóis Carlos de Miguel/Javier Garcia a liderarem. O grupo dos Gentlemen Drivers Spirit reagrupava e eram dois Porsche 911 SWB a liderar: o primeiro era o nórdico da família Rolner e em segundo o Porsche 911 SWB de Nuno Nunes, com o Ford Cortina Lotus de Sousa Ribeiro/Pereira em terceiro.

A meio da corrida, estava decorrida uma hora de prova, o Ford Escort RS 1600 de Ferreira/Carvalho continuava um fantástico líder, com o Porsche 911 3.0 RS de Zorrila/Moreno em segundo e a liderar a categoria H76. Logo atrás vinha já o Merlyn MK4 de Barbot/Matos a liderar a categoria H-GTP, mas com o Elva MK7 espanhol com Carlos de Miguel/Javier Garcia logo atrás em segundo da categoria. O terceiro desta luta era o Porsche 904/6 de Stamp/Holden, que embora mais atrasado, não podia deixar de ser visto como uma ameaça.

O Porsche 911 3.0 RS de Bastos Rezende/Santos era agora o mais rápido em pista neste momento e passava pelo grupo dos Gentlemen Driers Spirit liderado agora pelo Porsche SWB de Sa Carneiro/Simões, que viria a desistir mais tarde. Os nórdicos Rolner voltavam então ao ataque e subiam à liderança da categoria com o terceiro a ser agora o Porsche SWB de Dal Maso/Carvalhosa.

Aos 35 minutos para o final da prova, há máquinas cansadas a sair de cena e depois da última paragem obrigatória, o impressionante Merlyn MK4 de Barbot/Matos já é o líder, depois de uma fantástica recuperação para nunca mais largar o primeiro lugar até ao final da prova, que terminou mais cedo devido a óleo derramado na pista. Em segundo termina o Porsche 911 3.0 RS de Bastos Rezende/Santos, que imprimiam um forte andamento nesta fase mas não se escaparam de apanhar um calafrio ao terem que visitar as boxes para uma pequena reparação. São também os primeiros da categoria H76 e a completar o pódio ficaram os espanhóis Zorrilla/Moreno também em Porsche 911 3.0 RS, os segundos desta categoria H76. Os terceiros da H76 foram Duarte/Silva Jesus em Porsche idêntico. Na quarta posição terminou o Elva MK7 espanhol de Carlos de Miguel/Javier Macías, segundo da categoria H-GTP, depois de uma boa recuperação do meio da tabela e o terceiro desta categoria foi o fantástico Porsche 904/6 de Stamp/Holden.

Num excelente quinto lugar terminou o Porsche 2.5 ST de Carvalhosa/Dal Maso, vencendo também a categoria H71, depois do Ford Escort RS 1600 de Ferreira/Carvalho ter parado devido a um rolamento partido da roda dianteira. Mas isso não impediu esta dupla de se terem classificado no lugar imediato e de serem os segundos da categoria H71. O Porsche 2.5 ST espanhol de Gutierrez/Ochagavias terminou em 10º lugar, mas foi o terceiro da categoria H71.

Na concorrida categoria Gentlemen Drivers Spirit, foram os britânicos Rayment/Wheeler em MGB Roadster quem acabou por vencer, com o Ford Cortina Lotus nacional de Sousa Ribeiro/Pereira a ser o segundo. A família nórdica Rolner também acabou por subir ao pódio e fez o terceiro lugar da categoria no seu Porsche SWB de pois de Nuno Nunes se ter atrasado.

Para Diogo Ferrão “ter uma grelha desta dimensão é sempre um orgulho e com a meteorologia a ajudar esta é uma formidável forma de terminar a época. Julgo que os pilotos saem daqui satisfeitos e com vontade de regressarem para o ano para participarem nos 250 km do Estoril".

Read 79 times

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.