Thursday, 17 December 2020 10:06

PTRX: Campeões definidos

Written by

Depois de ter sido anunciado o cancelamento da última prova do PTRX2020, na passada semana, são conhecidos os resultados oficiais dos vários campeonatos.

Após a realização do Ralicross de Montalegre era sabido que Rogério Susa e Joaquim Machado estavam empatados, ambos com 158 pontos, depois de retirados os piores resultados de ambos. Assim, foi necessário recorrer ao Art.13.1.6 das PGAK (Prescrições Gerais de Automobilismo e Karting)* para definir o Campeão 2020 e como Rogério Sousa foi quem obteve mais pontos no somatório de todas as provas, tendo descartado 36, enquanto Joaquim Machado descartou 32, a vitória no Campeonato foi posse do piloto do Ford Fiesta. O terceiro posto foi conquistado por Jorge Machado.

Na Nacional A1.6 tivemos mais um campeonato pleno de emotividade e espelho disso são os dois pontos que separam os dois primeiros. Américo Sousa ganhou a Leonel Sampaio e Tiago Ferreira foi o terceiro. As provas prometeram animação desde o início ao final e nas duas primeiras da época, tivemos outros dois vencedores, Pedro Tiago e José Artur Teixeira, no entanto ambos optaram por não completar o Campeonato.

Rafael Rego, André Monteiro e Gonçalo Novo, terminaram o campeonato respectivamente por esta ordem e dividiram as vitórias entre os três. Contas feitas após Montalegre, Rego detinha 185 pontos, mais 15 do que André Monteiro e 16 do que Novo.

Andreia Sousa era um dos casos raros de nada ter a perder, ou a ganhar, com a realização da prova de Sever do Vouga. Desde Montalegre, que era já virtualmente Campeã da Nacional 2RM. Fernando Silva foi segundo e Adão Pinto, que foi vitorioso nas duas últimas provas, mas perseguido pelo azar nas três primeiras, terminou a época em terceiro.

José Lameiro e João Novo disputaram e deram espectáculo entre os Supercar. Finalmente com o Skoda Fábia em forma, Lameiro pôde seguir para as vitórias e por isso arrecadou o título de 2020. Na Divisão 2, Daniel Pacheco levou a melhor sobre Frederico Santos e dessa forma é terceiro no campeonato absoluto.

Nos Super Buggy não houve Campeão, pois de acordo com o Artigo 14.3 do Regulamento Desportivo do Campeonato, é necessário que o piloto tenha participado em, pelo menos, três provas. Ora, tal não aconteceu. Apenas para registo, Paulo Godinho foi o piloto que amealhou mais pontos.

Com o cancelamento da última prova, Jorge Gonzaga pôde comemorar o tricampeonato. Mais uma vez, tal como aconteceu em todas as corridas da época, as diferenças entre os primeiros foram mínimas. O Lousadense depois de feitas as contas, tinha 166 pontos, mais dois do que Rui Nunes e seis do que Pedro Rosário. No Kartcross são ainda disputados os Campeonatos Roockie e Iniciados, que foram vencidos respectivamente por Tiago Pinto e por João Pinheiro.

A época de 2020 foi talvez a mais complicada de sempre, aliás como quase tudo neste ano atípico em que o SARS COV II veio ditar novos comportamentos, novas formas de estar. Depois do confinamento de Março e Abril, o Campeonato foi retomado com a previsão de mais cinco provas e com todo um manual de procedimentos, para conter a disseminação da Covid19. Chegados a Novembro, quando era previsto ter-se realizado a derradeira prova da época, as condições sanitárias de Sever Vouga, foram a razão ditada pelas autoridades locais para o adiamento da prova. Face ao prolongamento da situação sanitária adversa, foi decidido que a época terminava em Montalegre e que contariam os quatro melhores resultados das cinco provas realizadas.

As atenções viram-se agora para a época de 2021.

 

*Art.13.1.6 das PGAC

Em caso de empate será declarado melhor classificado:

  1. a) o que tiver obtido mais pontos no somatório da totalidade dos resultados obtidos;
  2. b) aquele que tiver obtido mais vitórias. Se ainda assim subsistir, aquele que obtenha mais 2º lugares e assim sucessivamente;
  3. c) aquele que tiver obtido a melhor pontuação na primeira prova/corrida. Se ainda assim subsistir, aquele que obtenha melhor pontuação na 2ª prova/corrida e assim sucessivamente;
  4. d) em último recurso, a FPAK designará ela mesma o vencedor e desempatará os outros eventuais casos, baseando-se sobre quaisquer outros critérios que entenda apropriados;