Monday, 26 October 2020 22:01

MAZDA MX-30 Eléctrico

Written by

UM AUTOMÓVEL ELÉCTRICO PARA O CONDUTOR E PARA O AMBIENTE

CONCEITO “HUMAN MODERN” ALARGA OS LIMITES DO KODO DESIGN

Embora mantendo as formas elegantes e puras do design Kodo, o estilo do Mazda MX-30 é ainda mais inspirado no conceito “Human Modern”, uma interpretação mais profunda e expressiva de uma filosofia de design focada em novos valores e estilos de vida emergentes.

Este conceito “Human Modern” estimulou inúmeras abordagens de design sem precedentes. O exterior é intransigentemente simples, no sentido de enfatizar a sua beleza como uma massa sólida, enquanto as suas portas freestyle e a superfície vidrada emoldurada sugerem uma sensação de amplitude e espaço interiores.

O interior foi projectado para dar aos ocupantes uma sensação de estarem “envoltos em espaço”, possuindo uma consola central flutuante e materiais exclusivos, concebidos para minimizar o impacto ambiental.

UM HABITÁCULO DE ELEVADA QUALIDADE COM MATERIAIS AMIGOS DO AMBIENTE

A equipa de design não se limitou a seleccionar os melhores materiais para o habitáculo, tendo concebido o seu design e montagem de forma a destacar a sua qualidade.

Por exemplo, a cortiça envelhecida utilizada na consola central foi projetada para realçar a textura e o calor visual do material. Os painéis das portas apresentam um material fibroso com uma textura que parece conter ar, reforçando a sensação de abertura e espaço no habitáculo, com um nível de detalhes sem precedentes.

Ambos os materiais foram projetados para serem sustentáveis e de baixo impacto. Os painéis das portas utilizam fibras obtidas a partir de garrafas de plástico recicladas, enquanto a cortiça – material de origem portuguesa – é colhida da casca das árvores. Além disso, a Mazda está a substitur os revestimentos em couro genuíno por uma alternativa não animal (vegan).

Pela primeira vez num modelo Mazda, o MX-30 adopta um painel digital para controlo do ar condicionado, através de um touchscreen de 7 polegadas na consola central inferior. Os controlos são apresentados de forma simples e estão agrupados de forma inteligente, garantindo uma operação segura e intuitiva.

Dos materiais à funcionalidade e da tecnologia ao design, todos os elementos do habitáculo funcionam em conjunto para criar um espaço que inspira tranquilidade logo a partir do momento em que os clientes abrem as portas, durante toda a experiência de condução e até sairem do veículo.

UMA EXPERIÊNCIA DE CONDUÇÃO ENVOLVENTE

A Mazda pretende enriquecer a vida das pessoas através da experiência de posse do automóvel, em complemento à experiência de condução. A marca acredita em viaturas que co-existam de forma sustentável com o planeta e a sociedade, estando empenhada em abraçar, enfrentar e resolver os novos desafios do automóvel, através de um pensamento criativo e avançado. Esta filosofia está no cerne das ambições da Mazda.

O MX-30 introduz na Mazda uma nova tecnologia de propulsão elétrica, adoptando a designação e-Skyactiv. Com uma potência máxima de 107 Kw/145 CV e um binário máximo de 270,9 Nm, o MX-30, de tração dianteira, acelera dos 0 aos 100 km/h em 9,7 segundos.

Com um consumo de 19 kWh/100 km (emissões de CO2: 0 g/km; combinado WLTP) , a bateria de iões de lítio de 35,5 kWh do sistema e-Skyactiv que equipa o MX-30 confere uma autonomia de condução (aferida segundo o protocolo WLTP) de 200 km (265 km em cidade), muito superior à média diária de 48 quilómetros coberta pelos clientes europeus .

Promovendo a filosofia de engenharia centrada no ser humano, a qual deu origem a novas tecnologias como Skyactiv-Vehicle Architecture, as estruturas anelares multidireccionais da carroçaria foram adaptadas e o sistema G-Vectoring Control Plus (e-GVC Plus) foi adoptado de forma a explorar plenamente as características e qualidades únicas de um veículo elétrico.

A Mazda desenvolveu o seu próprio conceito de “Pedal Motor” especificamente para o Mazda MX-30, uma evolução do pedal do acelerador tradicional que reduz o tempo de resposta do veículo às solicitaçõs do condutor. Além disso, o feedback auditivo relativo ao desenvolvimento do binário da unidade de potência é fornecido através do sistema de áudio, ajudando o condutor a controlar, subconscientemente, a velocidade do veículo com maior precisão. O MX-30 também está equipado com patilhas no volante para comando da caixa de velocidades, reforçando o prazer da condução EV.

Agindo em combinação, estes sistemas foram concebidos para melhorar a consistência da resposta do veículo às acções de controlo, realizar transições perfeitas entre as forças G e melhorar a agilidade e a estabilidade em curva, resultando numa experiência de condução Mazda ainda mais requintada.

SEGURANÇA AVANÇADA OFERECE PRAZER DE CONDUÇÃO E PAZ DE ESPÍRITO

Empenhada numa futura sociedade em que não ocorrem acidentes rodoviários, a Mazda trabalha continuamente na progressão do seu desempenho em matéria de segurança, sob a filosofia Mazda Proactive Safety.

O conjunto de avançadas tecnologias de segurança i-Activsense do MX-30 apresenta-se reforçado com novas funcionalidades, adicionadas ao sistema Smart Brake Support (SBS), com o objetivo de ajudar a evitar colisões em cruzamentos, e a tecnologia Emergency Lane Keeping, concebida para ajudar a manter os condutores na trajectória correcta em estradas com bermas ou bordas perceptíveis, mesmo na ausência de marcações no piso.

Apesar de adoptar portas freestyle sem pilar central, a carroçaria do MX-30 combina uma elevada resistência com uma eficiente absorção de energia, para um excelente desempenho de segurança de colisão. Os engenheiros da Mazda incorporaram as mais recentes tecnologias e conceitos de desenvolvimento, incluindo uma estrutura cuidadosamente projectada para proteger a bateria de alta tensão.

Mazda MX-30 - Principais Características

Tipo de carroçaria                           SUV

Lotação                5 lugares

Comprimento total × largura total × altura total 4.395 mm × 1.795 mm × 1.555 mm

Distância entre eixos                     2.655 mm

Propulsor                            e-Skyactiv

Suspensão dianteira                      Tipo MacPherson

Suspensão traseira                         Barras de torção

Direcção                              Pinhão e  cremalheira

Travões (à frente/atrás/controlo)                           Discos ventilados / discos sólidos / travões regenerativos cooperativos

Dimensões dos pneus                   215/55 R18

Bateria de propulsão     Tipo       Bateria de iões de lítio

                Células Prismáticas

                Voltagem total  355V

                Potência eléctrica total (capacidade da bateria) 35.5kWh

Motor   Tipo       Motor AC síncrono

                Sistema de arrefecimento           Refrigeração a água

Carregamento  Carregamento DC            Sistema de Carregamento Combinado (COMBO)

                Carregamento AC            Potência máxima de entrada 6.6kW

DESIGN

DESIGN EXTERIOR

O design exterior do MX-30 combina uma estética 100% moderna com uma sensação de robustez e elegância, própria de um SUV. O trabalho dos designers concentrou-se na criação da mais recente expressão do design Kodo, um puro visual de solidez cuja maior beleza reside na eliminação de todos os elementos supérfluos. A presença natural do espaço no âmbito destas formas simples, mas meticulosamente trabalhadas, representa a abordagem exterior do conceito “Human Modern”.

DESIGN DIANTEIRO

O design da secção dianteira serve como ponto de partida para a imagem do MX-30, como uma massa sólida que combina simplicidade, força e familiaridade com vitalidade dinâmica. A Mazda abandonou a assinatura de asa usada noutros produtos da sua gama de modelos. Embora exista uma presença residual da asa, todas as reflexões e elementos convergem agora sobre o logótipo central da Mazda, que se torna no principal destaque do design frontal.

Abrindo novos caminhos para o design Kodo, este novo e forte estilo da grelha dianteira combina com as formas profundamente esculpidas em redor dos faróis, para concretizar um design dianteiro que, embora novo, emana ainda a vitalidade característica da Mazda.

DESIGN LATERAL

A imagem de uma massa forte e sólida percorre as superfícies laterais da carroçaria, em toda a sua extensão, originando uma superfície consistente, extremamente simples e vasta. Embora pareçam planas, as superfícies laterais da carroçaria contêm, de facto, uma curvatura acentuada que se pronuncia desde a parte frontal aos realces da linha de cintura.

Para dotar estas formas simples de energia e movimento, os pilares “A” assumem um posição firmemente vertical sublinhando o fluxo com uma eficaz expressão “Charge and Release”. Por sua vez, os pilares C assumem um acentuado ângulo inferior para uma perfeita integração do tejadilho e do habitáculo com a massa sólida da secção traseira da carroçaria.

TEJADILHO EMOLDURADO E ESQUEMAS DE CORES

As secções laterais da estrutura do habitáculo entre os pilares A e C, bem como a secção lateral do portão traseiro, apresentam um acabamento numa cor metalizada diferente da aplicada na carroçaria, reforçando o visual aerodinâmico da cabine e a sua integração na secção traseira do veículo. O tejadilho propriamente dito apresenta-se escurecido, a fim de destacar ainda mais a forte dinâmica dos elementos da estrutura com acabamento metalizado.

O tejadilho emoldurado estará disponível nos tons Silver ou Dark Metallic, combinando com as cores de carroçaria Soul Red Crystal, Polymetal Gray ou Cinza Ceramic, proporcionando uma sensação simultaneamente suave e firme na conjugação das cores apropriadas ao design “Human Modern”.

Em alternativa, os clientes podem escolher entre 5 cores tradicionais de carroçaria: Polymetal Gray, Machine Grey, Branco, Cinza Ceramic e Preto.

DESIGN DOS FARÓIS

O design cilíndrico das ópticas, adoptado em todos os modelos Mazda de nova geração, combina profundidade com distinção. Para realçar a combinação tridimensonal das ópticas traseiras, as secções exteriores adoptam um design que acompanha as formas das ópticas.

DESIGN INTERIOR

Adoptando portas freestyle que permitem uma configuração interior que dá a sensação de envolver os ocupantes da forma mais confortável possível, o habitáculo do MX-30 emprega as mais recentes soluções de design e tecnologia para criar um ambiente espaçoso e aberto.

Nesse sentido, a Mazda selecionou cuidadosamente uma vasta gama de novos materiais ecológicos, que receberam um meticuloso nível de acabamento. O resultado final - uma expressão do conceito de design “Human Modern” - consiste num interior elegante e confortável, propício à tranquilidade e paz de espírito de todos os ocupantes.

ESPAÇO NOS BANCOS DIANTEIROS

Embora mantendo os padrões típicos da Mazda em matéria de posto de condução, com uma excelente ergonomia focada no condutor, o MX-30 desenvolve o conceito da configuração horizontal para dar ao interior um visual mais simples e amplo.

Uma mudança implementada para criar um visual mais simples no habitáculo consiste na introdução de um painel digital touchscreen de 7 polegadas para controlo do ar condicionado, numa estreia na Mazda. Além disso, a consola central flutuante, a parte superior do painel de instrumentos, a pala do painel de instrumentos do condutor e os respectivos acabamentos foram todos concebidos para criar uma sensação de continuidade e leveza.

Apesar do seu valor funcional, estas inovações foram também desenvolvidas para estimular os sentidos, aumentando a qualidade percebida no ambiente interior. O design foi posteriormente aperfeiçoado através de um processo colaborativo em que os engenheiros utilizaram dados analíticos sobre características humanas.

Em resultado desse trabalho, de cada vez que se abre uma das suas portas, o habitáculo emana uma forte sensação de espaço e liberdade, ao mesmo tempo que imprime em todos os ocupantes um maior sentimento de homogeneidade com o carro.

ESPAÇO NOS BANCOS TRASEIROS

O MX-30 beneficia das suas portas freestyle para utilizar os revestimentos das portas laterais nos bancos traseiros, criando um apoio de braço que se assemelha a um sofá, criando assim um ambiente acolhedor nos lugares traseiros, mais semelhante ao de uma sala de estar.

CONSOLA FLUTUANTE

Um elemento a destacar no MX-30 é a consola central flutuante, posicionada de forma independente do tabliê e dos componentes internos circundantes. Acolhendo o novo touchscreen de 7 polegadas, o design flutuante proporciona também mais espaços de arrumação para os ocupantes dos bancos dianteiros.

MATERIAIS, CONSTRUÇÃO E CORES SUSTENTÁVEIS

O desenvolvimento de materiais e cores do MX-30 focou-se num estilo moderno, com uma aparência natural e de elevada qualidade. A Mazda também apostou na utilização de materiais que demonstram ainda maior respeito pela conservação ambiental, mantendo, simultaneamente, um equilíbrio entre sustentabilidade, utilização natural de materiais selecionados, conforto, montagem e acabamentos.

CORTIÇA GENUÍNA

Dado que nenhuma árvore é abatida, sendo apenas retirada a casca para se obter o material, a cortiça é um produto totalmente natural e com baixo impacto ambiental. Para uma maior sustentabilidade, o Mazda MX-30 utiliza a cortiça que resulta do excedente da produção de rolhas para garrafas. Sendo um material naturalmente sensível, suave ao toque e com amortecimento, a cortiça foi aplicada em secções da bandeja da consola central, bem como nas pegas da porta.

Para garantir o elevado nível de robustez inerente à utilização num automóvel, a Mazda desenvolveu um revestimento específico e uma técnica especial para processar, em simultâneo, a cortiça e o seu material de base.

A cortiça constitui, também, uma referência à tradição da Mazda, com raízes na fundação da empresa em 1920, então como Toyo Cork Kogyo Corporation.

FIBRA QUE RESPIRA – UM TECIDO EXCLUSIVO

A zona superior das portas é revestida com um tecido reciclado concebido exclusivamente para o efeito, em termos de densidade e cor. Ao contrário das aplicações anteriores, em plástico ou couro, o tecido contém uma espécie de bolsas de ar, proporcionando um toque macio e reforçando a sensação de espaço no habitáculo.

Reduzindo a pegada ecológica do MX-30, o tecido é feito a partir de garrafas PET recicladas. O desenvolvimento de um novo método para a moldagem integrada de fibras têxteis e plásticas, possibilitou a criação de um material suave ao toque e facilmente processado.

CORES COORDENADAS COM TECIDOS RECICLADOS E COURO ARTIFICIAL

As cores interiores do MX-30 foram coordenadas de forma a combinar uma vasta gama de variantes com um forte apelo funcional e visual. As secções dos bancos com as quais os ocupantes estão em contacto directo são revestidas a tecido, enquanto as costas dos bancos possuem revestimento em couro artificial.

Alguns dos tecidos dos bancos coordenados por cores utilizam até 20% de cortiça reciclada, mantendo um forte apelo ao tacto e uma aparência de elevada qualidade.

O interior está disponível em dois esquemas de cores: “Modern Confidence”, um estilo brilhante e moderno que combina couro branco com tecido em tons melange, costuras do assento em laranja e acabamento natural de cortiça; e “Vintage Industrial”, um estilo vintage que combina couro castanho com 20% de tecido reciclado, tecido de ganga e acabamento em cor mais escura.

O novo revestimento Premium Vintage Leatherette (couro artificial) da Mazda contraria o preconceito habitual de que o couro artificial não passa de um fraco substituto do couro verdadeiro. Desenvolvido para o MX-30, possui uma textura de couro vintage impressa numa base de couro artificial de alta qualidade. Em seguida, é aplicado um revestimento de silicone com uma espessura de camada superficial rigorosamente controlada, dando ao material uma aparência de profundidade e uma agradável sensação ao toque. Este couro artificial é produzido com recurso a água em vez de solventes orgânicos, o que ajuda a reduzir o seu impacto ambiental.

Os clientes que optam pelo interior standard do MX-30 podem contar com uma combinação de tecido em Preto e Cinza Claro, de alta qualidade, conjugados com cortiça em tom natural.

CONCEPÇÃO

A Mazda pretende que os seus clientes façam do seu carro um local em que podem relaxar e onde podem contar com uma experiência que enriquece as suas rotinas diárias. Para isso, o interior do MX-30 combina funcionalidade com base nos mais recentes estudos sobre psicologia e ergonomia, com o objectivo de obter um design em que os ocupantes estão “envoltos em espaço”.

O ambiente de condução característico da marca está no centro da concepção de todos os modelos Mazda, baseando-se no design centrado no ser humano para alcançar a excelência ergonômica, a posição de condução ideal e a implementação simplificada da Interface Homem-Máquina (HMI) do veículo.

PORTAS FREESTYLE

O MX-30 possui portas freestyle, sem pilar central, com dobradiças de design específico. As portas dianteiras abrem num ângulo máximo de 82°; as portas traseiras abrem para trás, num ângulo máximo de 80°.

A ampla abertura resultante desta arquitectura, aliada à ausência de um pilar central, garante a máxima facilidade de acesso e saída tanto dos bancos dianteiros como traseiros, bem como maior simplicidade nas operações de carga e descarga.

A altura e a forma da abertura das portas foram projectadas de acordo com as características e morfologia do ser humano. Os painéis das portas traseiras possuem uma pega vertical que facilita a sua abertura e fecho, com menos esforço nos pulsos, mesmo com as portas totalmente abertas.

Os bancos dianteiros estão equipados com um mecanismo de acesso ao habitáculo que, com um único movimento, permite rebater as costas do banco e, em simultâneo, fazê-lo deslizar para a frente, facilitando as operações de entrada e saída dos lugares traseiros. A secção transversal das soleiras laterais, bem como o formato do respectivo revestimento, foram também cuidadosamente concebidos para facilitar a saída, sem esforço, do habitáculo.

VISIBILIDADE

Os bancos do Mazda MX-30 estão posicionados num plano mais elevado de forma a garantir uma visibilidade definida e desobstruída. A visão clara do capô a partir do lugar do condutor permite-lhe ter uma noção clara das extremidades do veículo e posicioná-lo na estrada com segurança e precisão. Uma grande vantagem quando se conduz em estradas estreitas ou em parques de estacionamento.

O formato dos vidros das portas traseiras e das pequenas janelas triangulares foi cuidadosamente projectado de acordo com as características e morfologia do ser humano. Isto permite aos condutores virar a cabeça sem movimentar o resto do corpo e verem, claramente, os veículos posicionados diagonalmente atrás do seu Mazda MX-30, permitindo-lhes mudar de faixa ou fazer marcha-atrás com maior segurança.

CONFORTO

Para criar uma sensação de se estar “envolto em espaço”, os bancos dianteiros do Mazda MX-30 estão separados por uma consola flutuante. Essa solução não cria apenas um espaço aberto útil entre os lados esquerdo e direito, pois a sua concepção cuidada permite melhorar a sensação de união entre o condutor e o passageiro, para uma experiência de condução mais agradável e comunicativa.

A superfície vidrada das portas traseiras e das janelas triangulares está posicionada de forma a permitir aos ocupantes do banco traseiro verem para fora a partir de uma posição sentada natural, enquanto o espaço arredondado criado pelas portas, revestimentos laterais e bancos traseiros foi projectado para transmitir uma sensação de envolvência em total e permanente conforto.

ESPAÇO PARA BAGAGEM

O compartimento de bagagem de 366 litros  foi concebido para oferecer um espaço adequado a todos os tipos de estilos de vida em família. Um compartimento de arrumação sob o piso oferece um espaço adicional para acolher objectos mais pequenos. A altura da extremidade inferior do portão traseiro foi pensada de acordo com as características e morfologia do ser humano, de forma a facilitar a colocação e retirada dos objectos transportados na bagageira.

O espaço de carga propriamente dito é generoso em dimensões e funcionalidade. Foi dada especial atenção a todos os detalhes, tais como minimizar a diferença de altura entre o piso da bagageira e os bancos traseiros, sempre que estes sejam rebatidos, facilitando ao máximo a utilização do espaço disponível.

HUMAN MACHINE INTERFACE (HMI)

POSIÇÃO DE CONDUÇÃO

Em termos do posto de condução, o MX-30 dispõe do mesmo tipo de design cuidado que encontramos em todos os modelos Mazda, com uma configuração horizontal simétrica centrada no condutor. Oferece uma posição de condução ergonomicamente excelente, com uma sensação natural e um bom apoio do corpo, que permite ao condutor concentrar-se na estrada e no trânsito à sua frente.

O volante oferece regulação vertical (45 mm) e horizontal (70 mm), bem como regulação telescópica. Em todas as versões, o banco do condutor possui regulação em comprimento, altura e inclinação, bem como regulação da inclinação do assento, proporcionado uma posição de condução ideal ao maior número possível de condutores em termos de estatura e fisionomia.

PAINEL DE INSTRUMENTOS TFT DE 7’’ E HEAD-UP DISPLAY

O painel de instrumentos do condutor incorpora um ecrã LCD central TFT de 7 polegadas, o qual fornece uma vasta gama de informações, apresentadas de forma clara e concentrada, de fácil compreensão e praticamente sem distração visual para o condutor. Montado de série, o head-up display projeta no pára-brisas todas as informações relevantes para a condução directamente na linha de visão do condutor, de forma a minimizar distracções na condução.

CONSOLA FLUTUANTE

A alavanca da caixa de velocidades e o controlo de comando estão posicionados na zona mais à frente da consola e o apoio de braço central está em posição elevada, de forma a poder aceder a estes comandos com o braço num ângulo natural. O apoio de braço central possui também um mecanismo de regulação que, proporciona a todos os condutores uma postura confortável, independentemente da sua estatura.

Os suportes para copos estão posicionados na zona rebaixada entre o painel do comando da caixa e o apoio de braço central. A altura do apoio de braço facilita a colocação das bebidas nos suportes para copos e a operação do controlo de comando, de forma simples e natural. Uma abertura na área inferior dianteira da consola proporciona um espaço de arrumação adicional.

TOUCHSCREEN DE 7 POLEGADAS

Constituindo uma estreia na Mazda, o MX-30 possui um touchscreen de 7 polegadas à frente da consola central. Quando o condutor abre a porta e entra no carro, é apresentada uma representação gráfica no ecrã, cuja aparência muda subtilmente, consoante a hora do dia e a temperatura, de forma a criar um ambiente único para cada viagem. Uma vez ligado o carro, o ecrã passa a apresentar os comandos do ar condicionado.

COMANDOS DO AR CONDICIONADO NO TOUCHSCREEN

O ecrã de 7 polegadas funciona como um painel de controle touchscreen para o ar condicionado, com controlo de temperatura, fluxo de ar e aquecimento dos bancos. Todos os controlos são apresentados de forma simples e as funções estão agrupadas de forma inteligente, para que todas as operações possam ser realizadas de forma rápida e intuitiva.

O sistema está programado para, apenas com toque no ecrã, ajustar a temperatura em incrementos de 0,5 graus; o movimento de deslizar o dedo aumenta a temperatura em incrementos de 3 graus. A zona do ecrã sensível ao toque é ligeiramente maior do que a zona gráfica em si, fazendo com o condutor perca menos tempo a olhar para o ecrã. O sistema também fornece feedback audível para confirmar que cada ação foi concluída.

Os botões posicionados junto do ecrã oferecem controlos alternativos do ar condicionado: ligar/desligar, controlo automático, ajuste de temperatura, velocidade do ventilador e desembaciamento dos janelas. Estes botões foram projectados para serem fáceis de utilizar, mesmo com luvas.

ECRÃ CENTRAL DE 8,8 POLEGADAS

O MX-30 adopta o mesmo ecrã central de 8,8 polegadas, montado no topo do tabliê, estreado nos modelos Mazda3 e CX-30. Além da configuração de dois ecrãs em formato widescreen, para facilitar ainda mais a utilização do dispositivo, os conteúdos são apresentados com a mesma fonte de outros dispositivos a bordo, tais como os indicadores, conferindo consistência visual à instrumentação em todo o habitáculo.

O botão do Mazda Commander Control oferece um controlo rápido, fácil e intuitivo do sistema, garantindo aos condutores uma rápida familiarização da sua utilização, sem ter de desviar o olhar para baixo.

MAZDA CONNECT COM APPLE CARPLAY E ANDROID AUTO

O MX-30 apresenta a versão mais recente do sistema Mazda Connect, que inclui melhoramentos como inicialização mais rápida, melhor qualidade de imagem e som, sensor de giroscópio 3D integrado e função gratuita de pesquisa de palavras, a qual permite aos utilizadores procurar destinos inserindo uma combinação de palavras-chave.

Como em todos os novos modelos Mazda, o sistema é compatível com Apple CarPlay® e Android Auto™, de série, através de ligações USB que garantem ao utilizador uma experiência de utilização mais simples em termos de emparelhamento de smartphones.

APP MYMAZDA COM SERVIÇOS EV DEDICADOS E NOVAS FUNÇÕES

O MX-30 estreia novas funções e serviços que facilitarão o dia-a-dia com um veículo elétrico. A Mazda prevê adicionar funções que só são possíveis num veículo elétrico, como notificações no smartphone do cliente que se tenha esquecido de ligar o cabo de carregamento, possibilidade de acompanhar o carregamento através de um temporizador, monitorizar o progresso do carregamento, visualizar o estado da bateria e ajustar as configurações de controlo de climatização do veículo através da app MyMazda para smartphone.

Entre as funções EV da nova app MyMazda estão a configuração remota do processo de carregamento, indicação de autonomia, estado da bateria, mensagens de aviso de bateria fraca e a possibilidade de busca de postos de carregamento com redireccionamento da informação para o sistema de navegação.

Outras funções gerais: controlo remoto do ar condicionado - incluindo ventilação do pára-brisas e aquecimento do óculo traseiro, controlo remoto do sistema de fecho central de portas, estado do veículo - pressões de pneus, trancagem das portas, mensagens de aviso e um assistente de navegação Send Route to Car (Envio do Percurso para o Carro).

TOMADAS DE CORRENTE

O Mazda MX-30 oferece diversas tomadas de alimentação, incluindo duas portas USB de 2,5A e uma tomada de 12V DC instalada, de série, na parte da frente da consola flutuante, para carregamento de smartphones, tablets, etc. Certos níveis de equipamento incluem também uma tomada AC de 150W para carregamento de dispositivos maiores.

COMANDO DA CAIXA

O grupo propulsor do Mazda MX-30 adota um sistema electrónico de passagens de caixa de velocidades. Em linha com a filosofia da Mazda de privilegiar a máxima segurança, o MX-30 utiliza o esquema convencional da marca para a selecção de velocidades em transmissões automáticas (AT), ou seja, com a alavanca de comando bloqueada em cada uma das posições P-R-N-D, o que facilita a percepção imediata da velocidade engrenada.

O esquema de selecção de mudanças tem a posição D (Drive) para trás, R (marcha-atrás) para a frente e P (Park) deslocado para o lado e para a frente. Esta configuração intuitiva e simples oferece uma operação segura e precisa.

DOIS SISTEMAS DE SOM: MAZDA HARMONIC ACOUSTICS E BOSE

O MX-30 conta com dois sistemas de som de elevada qualidade: o exclusivo sistema Mazda Harmonic Acoustics ou, em opção, o sistema de som premium Bose de 12 altifalantes.

MAZDA HARMONIC ACOUSTICS

O sistema Mazda Harmonic Acoustics conta com altifalantes perfeitamente posicionados para reproduzir o melhor som e alcançar o ouvido humano o mais facilmente possível, em qualquer ponto do habitáculo. Em exclusivo, possui também woofers 3L posicionados nos painéis laterais dianteiros, em vez de nos painéis das portas dianteiras, bem como tweeters de 2,5 cm nos cantos de ambas as janelas dianteiras, e squawkers de 8 cm na zona superior dos painéis das portas dianteiras e traseiras.

SISTEMA DE SOM BOSE

O sistema de áudio premium Bose de 12 altifalantes, disponível em opção, oferece outro nível de desempenho sonoro e prazer de audição, utilizando a configuração inovadora do sistema Bose BassMatch para oferecer uma reprodução de sons graves mais profundos e impactantes, juntamente com um desempenho áudio mais definido em todo habitáculo.

A configuração BassMatch combina um par de caixas de baixa frequência, colocadas junto dos painéis inferiores dianteiros, com uma terceira fonte de sons graves posicionada na traseira do veículo. Esta configuração gera mais energia acústica e reduz zumbidos e vibrações, mesmo quando a reprodução musical se realiza em níveis mais elevados.

O sistema Bose inclui também altifalantes de médias frequências em todas as portas e ao centro do painel de instrumentos, para uma distribuição de som mais suave. Os tweeters de alta frequência nos triângulos de fixação dos retrovisores exteriores e os altifalantes surround traseiros, localizados nos dois pilares “C” completam o conjunto e ajudam a proporcionar um som equilibrado para todos os ocupantes.

As tecnologias avançadas da Bose, incluindo o processamento de sinal surround Centerpoint, tecnologia de compensação de ruídos AudioPilot e modos de escuta selecionáveis, ajudam a garantir uma ligação mais próxima entre os ocupantes e a sua música no interior do novo Mazda MX-30.

TECNOLOGIA EV E DINÂMICA DE CONDUÇÃO

AVALIAÇÃO DO CICLO DE VIDA E DIMENSÕES DA BATERIA

Fundamental para a filosofia da Mazda sobre a fonte de energia certa no lugar certo e no momento certo, a abordagem well-to-wheel para a medição de emissões diz respeito não apenas ao CO2 emitido pelas próprias viaturas em circulação, mas também as emissões decorrentes da extracção e refinação do combustível ou para a produção de eletricidade.

Para além disso, no contexto dos EV e das baterias por eles utilizadas, a Mazda considera importante a necessidade de redução das emissões de CO2 ao longo da totalidade do seu ciclo de vida.

A Avaliação do Ciclo de Vida (LCA) é uma técnica projectada para medir o impacto ambiental total de um produto ao longo de toda a sua vida útil, desde a extracção das matérias-primas necessárias para a sua produção até ao seu abate em final de vida, ou seja, adicional ao conceito well-to-wheel.

Na sequência de um estudo da Mazda e da Universidade Kogakuin, publicado na revista “Sustainable Science”  , a pesquisa LCA demonstrou que, durante todo o seu ciclo de vida, os EV com baterias de menores dimensões tendem a gerar menores emissões de CO2, comparativamente a viaturas equivalentes equipadas com um motor diesel comparáveis. Para tal, a Mazda acredita que a capacidade de bateria do MX-30, de 35,5 kWh proporciona o equilíbrio ideal entre uma autonomia de condução que dá aos clientes a necessária tranquilidade e emissões de CO2 numa perspectiva LCA.

Adicionalmente, essa solução reduz o peso bruto do veículo, garantindo uma boa condução e uma maior agilidade.

DESIGN CENTRADO NO SER HUMANO: UMA EXPERIÊNCIA DE CONDUÇÃO MAIS PURA

Cada modelo Mazda é projectado para oferecer um excelente prazer de condução, com base na exclusiva filosofia Jinba Ittai – condutor e viatura como um todo – num hino à engenharia da Mazda. Com o lançamento, em 2019, da mais recente geração do Mazda3, foi apresentada a mais recente versão da Skyactiv-Vehicle Architecture, um conjunto de tecnologias estruturais de última geração que se concentram na evolução da filosofia de desenvolvimento centrada no ser humano, da Mazda.

Terceiro elemento da actual geração de modelos Mazda, a seguir ao Mazda3 e ao SUV CX-30, o MX-30 adopta esta avançada tecnologia, desenvolvida para proporcionar uma experiência de condução Jinba Ittai pura e única, especificamente desenvolvida para que se possa usufruir em pleno do comportamento suave e a operação silenciosa da sua mecânica 100 por cento eléctrica.

REFORÇO DA EXPERIÊNCIA DE CONDUÇÃO JINBA ITTAI

O objectivo da filosofia Jinba Ittai é tornar instantânea a reacção da viatura às intenções do condutor, para que homem e máquina evoluam em conjunto como uma só entidade, proporcionando uma resposta fiel, uma maior confiança e uma maior segurança.

A busca contínua pela excelência da experiência de condução Jinba Ittai levou ao surgimento de tecnologias que se baseiam na filosofia de desenvolvimento centrada no ser humano da Mazda, de modo a maximizar o potencial das capacidades humanas.

Ambas as estruturas do anel multidirecional da carroçaria e do sistema G-Vectoring Control (GVC) foram evoluídas para permitir explorar, em pleno, as características e as qualidades únicas inerentes a um veículo eléctrico. A Mazda também desenvolveu o seu próprio conceito de pedal motor, adoptando uma solução específica para o Mazda MX-30, com base no tradicional pedal do acelerador. O MX-30 também está equipado com patilhas no volante para melhorar ainda mais o prazer de condução EV.

Estas tecnologias combinam-se para proporcionar aos condutores uma elevada qualidade em estrada, movimentos sem  necessidade de correcções em todas as direções e uma sensação intuitiva de total controlo, em todas as operações de condução, como se o carro fosse uma extensão do corpo do condutor, naquilo que é uma evolução adicional da experiência de condução Jinba Ittai.

TECNOLOGIA DE PROPULSÃO ELÉCTRICA E-SKYACTIV

A nova tecnologia de locomoção eléctrica e-Skyactiv presente no MX-30 combina uma bateria de íões de lítio e um motor eléctrico com tecnologias Mazda nascidas da filosofia de desenvolvimento centrada no ser humano, proporcionando aos condutores uma experiência de condução totalmente suave, silenciosa e perfeita, na qual o veículo responde fiel e directamente às suas intenções ao volante.

CONFIGURAÇÃO E DESEMPENHO DO SISTEMA

Os componentes de alta tensão do sistema e-Skyactiv abrangem o motor, a bateria, o inversor e conversor DC-DC. O inversor converte a corrente contínua da bateria em corrente alternada para alimentar o motor, enquanto o conversor DC-DC faz descer a tensão para fornecer energia aos equipamentos auxiliares de 12V da viatura.

O motor, o inversor, o conversor DC-DC e a caixa de ligação são integrados numa única unidade de alta tensão, cuja montagem é orientada para a frente da viatura. A dimensão da bateria de alta tensão montada sob o piso foi cuidadosamente escolhida para minimizar as emissões de CO2 ao longo de seu ciclo de vida, desde a extração de recursos até ao processamento da bateria, após o final da sua vida útil.

O motor é uma unidade síncrona AC, arrefecida a água, com uma potência máxima de 105 kW e um binário máximo de 265 Nm. As células prismáticas da bateria do sistema de iões de lítio de 355 V geram uma potência eléctrica total de 35,5 kW.

Para reduzir a sua altura e minimizar a intrusão no espaço do habitáculo, o pack de baterias integra um módulo de bateria de elevada densidade, cablagens de diâmetro mais fino para reduzir o tamanho das ligações eléctricas entre peças de alta tensão e um sistema de arrefecimento também mais fino.

O compartimento das baterias está rigidamente integrado na carroçaria do MX-30, contribuindo para aumentar a rigidez geral do veículo. Quer as entradas para carregamentos normais como para os carregamentos rápidos estão colocadas em conjunto, sendo acedidas a partir do para-choque traseiro direito, estando o cabo de carregamento AC guardado na bagageira.

Um esquema de controlo minimiza as perdas de energia ao longo de todo o sistema, incluindo as perdas do inversor, do motor e na conversão da energia da bateria em energia de locomoção. Tal está combinado com o controlo harmonioso entre o sistema e o veículo, para redução do consumo de energia e maximizar a quantidade de energia que segue directamente para a locomoção do MX-30.

Com uma potência máxima do sistema de 107 kW/145 CV e um binário máximo de 270,9 Nm (valores combinados de consumo de electricidadede 19 kWh/100 km, emissões de CO2 de 0 g/km, WLTP) , o MX-30 de tracção às rodas da frente irá acelerar dos 0 aos 100 km/h em 9,7 segundos, podendo alcançar uma velocidade máxima de 140 km/h. Consumindo um total de 190 Wh/km / 19 kWh/100 km (valores combinados, WLTP), a autonomia de 200 km do MX-30 (265 km em cidade), medida segundo a norma WLTP, ultrapassa em muito a média de 48 km que os consumidores europeus percorrem no seu quotidiano .

SISTEMA DE ARREFECIMENTO DA BATERIA

O pack de baterias do MX-30 conta com um sistema de refrigeração para o seu arrefecimento quando a temperatura sobe. Compacto, o sistema adopta tubagens de arrefecimento de pequeno diâmetro, conectados ao plano inferior do módulo das baterias, fazendo contacto através de um conversor de calor. Um sensor monitoriza constantemente a temperatura da bateria e controla o fluxo de arrefecimento de acordo com o necessário.

Ao manter a melhor temperatura possível da bateria, mesmo em dias quentes, o sistema ajuda a protegê-la da degradação devido ao calor. O controlo cooperativo entre o sistema de ar condicionado e os sistemas de arrefecimento da bateria permite alcançar uma performance efectiva em ambos os sistemas.

ESTRUTURA DE PROTECÇÃO DOS COMPONENTES DE ALTA VOLTAGEM

Protegendo os componentes de alta tensão, um sistema de controlo desliga instantaneamente o fluxo de energia quando é detectada qualquer irregularidade, ajudado por uma estrutura que protege a bateria de forças externas, nomeadamente em caso de colisão. Estas medidas previnem a ocorrência de choques eléctricos em caso de danos acidentais aos componentes de alta tensão.

TEMPOS E MÉTODOS DE CARREGAMENTO

O sistema e-Skyactiv pode ser carregado com recurso a potência AC até aos 6,6 kW, ou em modo de carregamento rápido em modo DC. O modelo suporta 125 A de carga DC quer com o CHAdeMO ou o COMBO de série. Adoptando a solução que melhor se adeque a cada região específica torna possível carregar o Mazda MX-30 em qualquer posto de carregamento do planeta.

As baterias do MX-30 podem ser carregadas de 20% a 80% em 3 horas, com potência AC, ou em 36 minutos em potência DC .

TECNOLOGIAS ESTRUTURAIS DE NOVA GERAÇÃO: SKYACTIV-VEHICLE ARCHITECTURE

Com a Skyactiv-Vehicle Architecture de última geração, a Mazda concentrou-se num processo de desenvolvimento fundamentalmente centrado no ser humano, através do qual as funções básicas das suas tecnologias Skyactiv foram ajustadas, para garantir que os ocupantes possam fazer uso das suas capacidades naturais, mantendo o seu pleno equilíbrio enquanto a viatura se encontra em movimento.

Fazer pleno uso das habilidades humanas inerentes permite à Mazda ir além do conceito tradicional de uma plataforma, oferecendo uma comunicação mais próxima entre a viatura e o seu condutor, maximizando a condução Jinba Ittai: a carroçaria, bancos e ocupantes trabalham em conjunto como um todo orgânico e a viatura responde quase como se fosse uma extensão do corpo do condutor, aumentando os níveis de segurança, paz de espírito e prazer de condução.

O objectivo foi criar uma posição sentada correcta e vertical da pélvis, que se pode confortavelmente manter inalterada durante a condução, assim garantindo que os ocupantes possam maximizar as suas capacidades de equilíbrio naturais, transmitindo os movimentos da carroçaria da viatura para as suas pélvis de um modo o mais suave e instantâneo possível.

CARROÇARIA

O conceito original de estrutura da Mazda, baseado numa estrutura recta reforçada por estruturas contínuas de anéis, foi aprimorado no MX-30, através de um aumento na sua rigidez e na eficiência de transmissão de energia. As ligações verticais, laterais e longitudinais das estruturas dos aneis multidirecionais da estrutura aumentam a rigidez, reduzindo o desfasamento na transmissão de energia e maximizando a função dos amortecedores e dos pneus.

Ao concentrar, em locais específicos, o input de energia oriundo da superfície da estrada e recorrendo a uma estrutura de amortecimento que serve como um material tampão para a sua absorção, a carroçaria reduz, efectivamente, as vibrações que, de outra forma, causariam ruído, mas sem que se registe um aumento no peso do veículo.

A incorporação da bateria como parte da estrutura dos anéis faz aumentar essas estruturas anelares multidirecionais para lá do seu design básico, aumentando consideravelmente a rigidez diagonal. Especificamente, a estrutura que envolve a bateria está conectada à carroçaria em 20 pontos.

Os membros cruzados em ângulo recto, que compartimentam a bateria a partir de cima e de baixo, combinam com uma estrutura anelar reforçada para os apoios do eixo traseiro, de modo a reduzir significativamente o atraso na transmissão de inputs da estrada.

No seu cômputo, essas medidas resultam numa redução de 24% no atraso do tempo em que a transmissão da energia se processa ao longo do comprimento do veículo, nos EV de nova geração da Mazda, comparativamente a veículos equipados com motores de combustão interna, aumentando significativamente a capacidade de controlo da viatura.

SUSPENSÃO

O sistema de suspensão do MX-30 possui uma configuração do tipo MacPherson à frente e uma barra de torção na traseira. Ao implementar as mesmas medidas que são aplicadas nos novos Mazda3 e CX-30, como o recurso a buchas optimizadas e uma barra central, foi conseguida uma transmissão suave e instantânea das forças decorrentes da superfície da estrada para o condutor.

BANCOS

Os bancos do MX-30 possuem uma estrutura exclusiva da Mazda que suporta a pélvis e as coxas, mantendo estes órgãos na correcta, ao mesmo tempo que suporta o centro de gravidade do corpo através da parte superior do banco. Este design ergonómico ajuda a manter a curvatura natural da coluna, em forma de “S”, mesmo quando sentado.

A Mazda também maximizou a rigidez da estrutura interna do banco e dos seus pontos de fixação com a estrutura da viatura. O banco move-se em conjunto com a carroçaria sem demoras, garantindo que a energia de entrada seja transferida suave e instantaneamente para a pélvis do ocupante, permitindo beneficiar do uso total e subconsciente das suas capacidades de equilíbrios inatas.

NOVA GERAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE CONTROLO SKYACTIV-VEHICLE DYNAMICS

PEDAL DO ACELERADOR

Operando de um modo diferente das acções impostas a um pedal do acelerador tradicional, o pedal do acelerador do sistema e-Skyactiv recorre ao seu próprio sistema de controlo de binário do motor elétrico da Mazda, para perceber a velocidade e o controlo de postura do veículo desejados, com base na quantidade de aceleração e desaceleração pretendida pelo condutor.

Avaliando de perto o curso do pedal, bem como a velocidade da acção do condutor sobre o mesmo permite que o pedal do motor vá ao encontro das expectativas do condutor, respondendo com a aplicação linear de forças G. A transição gradual do binário facilita a manutenção da velocidade do veículo quando o condutor opera o pedal lentamente. Ao contrário, ele interpreta a operação rápida do pedal como uma indicação de que o condutor deseja acelerar, respondendo rapidamente, proporcionando uma potente aceleração.

Da mesma forma, ao levantar o pé do pedal, o sistema monitoriza a velocidade com que o condutor opera o pedal e controla, em conformidade, a resposta da desaceleração da força G.

Os apoios do motor e outras medidas para aumentar a rigidez do sistema de transmissão de binário apercebem-se do comportamento suave e estável do veículo, mesmo em transições de binário do motor, do gerar de potência para a força de travagem. Para além disso, o controlo cooperativo entre a desaceleração do motor e os travões, à medida que o pedal do travão é pressionado, permite que a energia cinética seja recuperada e a eletricidade regenerada com perdas mínimas.

A perfeita conexão entre a força de desaceleração à medida que o condutor afasta o pé do pedal do acelerador e começa a pressionar o pedal do travão fornece um maior controlo sobre as transições de carga dianteira/traseira na descrição de curvas, ou mantendo uma distância segura entre o Mazda MX-30 e os outros veículos ao parar.

PATILHAS NO VOLANTE

Para além de apenas facilitarem a selecção manual de mudanças, as patilhas de operação da caixa atrás do volante do MX-30 acrecentam emoção à experiência de condução, permitindo que os condutores ajustem as características do binário da mecânica e o nível de regeneração de energia, sempre que o pedal do acelerador não é pressionado e aquando da travagem.

Essas características podem ser ajustadas através de 5 configurações seleccionáveis através das patilhas: 2 níveis para cima e 2 abaixo do nível de série 'D', com impacto tanto nas posições do pedal do acelerador pressionado e aliviado.

Independentemente da velocidade seleccionada, as patilhas facilitam o manuseamento da caixa de velocidades. Numa descida, nomeadamente de maior declive, o uso da patilha esquerda resultará no que parece ser um aumento na resistência à progressão do veículo – em conjunto com um aumento nos níveis de recuperação de energia – permitindo que o condutor controle o veículo com uma confiança acrescida.

Por outro lado, a utilização da patilha direita, em percursos a subir, de elevada inclinação, dará a sensação de uma diminuição na resistência da progressão – e na recuperação de energia – facilitando a manutenção da velocidade. Para além disso, essa patilha direita, em condução em autoestrada impedirá a desaceleração, permitindo que o condutor circule mais facilmente a uma velocidade pré-definida, sem que tenha de estar a pressionar o pedal do acelerador na totalidade.

O condutor pode ainda usar o pedal da esquerda num percurso de curvas mais encadeadas para aumentar a abrangência do controlo do pedal do acelerador, permitindo-lhe desfrutar de um controlo mais fácil das transferências de massas, nomeadamente em curva.

MAZDA SOUND CONCEPT: CONTROLO NATURAL DA VELOCIDADE

Embora um veículo eléctrico não produza qualquer som proveniente do motor, a mecânica e-Skyactiv da Mazda fornece um feedback auditivo ao condutor, permitindo-lhe reconhecer, no seu subconsciente, o patamar de binário e, assim, controlar a velocidade do veículo com maior precisão. Um exemplo: quando as pessoas ouvem o som de um rio fluindo, podem imaginar a quantidade de água e a velocidade a que essa água flui, baseando-se apenas na frequência e no volume do som provocado pela deslocação da água.

A Mazda aproveita essa característica humana controlando activamente o som, num processo desenvolvido in-house pela Mazda, recorrendo ao sistema de áudio do MX-30 de uma forma natural e agradável aos ouvidos do condutor. Sincronizar esta sonoridade para alcançar uma combinação perfeita tanto do binário do motor como da situação de condução – em subida, em descida, etc. – ajuda, não só, o condutor a controlar com mais precisão a velocidade do veículo, como também todos os ocupantes poderão entender, mais instintivamente, a progressão do veículo, gerando um maior conforto a bordo.

G-VECTORING CONTROL PLUS ELÉCTRICO (E-GVC PLUS)

No MX-30, o G-Vectoring Control (GVC), recorre à mecânica para melhorar a performance do chassis, fazendo-o evoluir para um sistema e-GVC Plus. Tal foi alcançado através da utilização das características de binário do motor eléctrico para optimizar as mudanças de carga dianteira/traseira, com uma ainda maior abrangência em termos de cenários de condução.

Independentemente das faixas de velocidade utilizadas, o sistema consegue alcançar transições suaves e perfeitas entre as forças G longitudinais e latitudinais, quer o condutor esteja a fazer correcções na direcção, numa estrada recta ou em curva, criando um comportamento sempre natural e agradável do veículo.

O e-GVC Plus garante um controlo preciso sobre o binário do motor, respondendo às operações do volante. Quando o condutor vira o volante para entrar numa curva, o sistema reduz ligeiramente o binário de modo a instigar a transferência de carga para a frente, assumindo uma postura de viragem suave e optimizando a aderência dos pneus dianteiros.

Depois, quando o volante começa a regressar à sua posição original, à medida que o carro começa a sair da curva, o binário é aumentado ligeiramente, deslocando a carga para a traseira e estabiliza o comportamento do veículo.

Se o condutor colocar rapidamente o volante numa posição neutra, o controlo do momento de travagem opera em conformidade para estabilizar o comportamento em curva. Como resultado, há uma grande melhoria da estabilidade na condução em estradas montanhosas, auto-estradas e superfícies escorregadias.

DESEMPENHO DE TRAVAGEM

A performance ideal de travagem da Mazda prevê a construção gradual e suave de um processo de travagem a partir do preciso instante em que o condutor toca no respectivo pedal, para, em seguida, manter um nível de força consistente. A força de travagem também deve decrescer suavemente aquando do levantamento suave do pé do pedal do travão.

Desenvolvido de acordo com essa mesma filosofia, o sistema de travagem do Mazda MX-30 reduz a resistência ao rolamento, ao mesmo tempo que aumenta o controlo. O comportamento do veículo daí resultante permite que os ocupantes maximizem a sua capacidade inata de manutenção do seu equilíbrio, gerando uma experiência de condução confortável.

SEGURANÇA

PERFORMANCE AVANÇADA DE SEGURANÇA PARA LIMITAR OS ACIDENTES

Apostada em alcançar uma sociedade automóvel livre de acidentes, a filosofia Proactive Safety da Mazda é o pilar de toda a pesquisa e desenvolvimento da performance de segurança. Com base nos fundamentos de segurança, com a posição de condução como ponto fulcral, essa filosofia impulsiona a evolução contínua das avançadas tecnologias de segurança activa i-Activsense, da Mazda, bem como as tecnologias de segurança passiva.

O MX-30 possui um conjunto aprimorado de recursos i-Activsense1. A funcionalidade Turn-Across Traffic foi acrescentada aos conteúdos do sistema Smart Brake Support (SBS), já existente, para ajudar a evitar colisões ao evoluir no trânsito em zonas de cruzamentos.

Entre as novas tecnologias destacam-se o Emergency Lane Keeping with Road Keep Assist, que ajuda a manter a viatura na faixa correcta, mesmo na ausência de marcas no piso, e o Emergency Lane Keeping with Blind Spot Assist, que ajuda a evitar colisões em transições entre faixas de rodagem.

Apesar de adoptar o sistema de portas freestyle, sem pilar central, da Mazda, o MX-30 oferece aos ocupantes uma excelente performance de segurança passiva, fruto de uma carroçaria rígida e de estruturas que absorvem eficientemente as energias decorrentes de colisões.

SEGURANÇA ACTIVA: I-ACTIVSENSE

SMART BRAKE SUPPORT (SBS) COM TURN-ACROSS TRAFFIC

O Sistema SBS passa a incluir a nova função Turn-Across Traffic, acrescendo às funções de monitorização do veículo, peões e ciclistas, de dia e de noite, que já faziam parte do sistema. Aquando das viragens à esquerda nas intersecções (em modelos de volante à esquerda), os sensores da câmara que analisa o que se passa à frente do veículo e os sensores de ondas milimétricas do radar monitorizam o tráfego que se apresenta de frente.

Quando o sistema conclui que há uma colisão eminente aplica automaticamente os travões, para ajudar a evitar o impacto ou mitigar os danos que dele possam decorrer. Programada para monitorizar veículos nas proximidades, a função opera apenas em baixas velocidades.

EMERGENCY LANE KEEPING

Road Keep Assist

A velocidades na ordem dos 60 km/h, a câmara dianteira monitoriza as bermas, relva ou outros elementos naturais presentes no rebordo de estradas sem marcações. Quando o sistema determina uma possibilidade de o veículo sair da estrada, aplica manobras automáticas de ajuda à condução, intervindo preventivamente na direcção.

Blind Spot Assist

O sistema utiliza sensores de radar de ondas milimétricas de 24 GHz para monitorizar as zonas atrás e laterais do veículo, a velocidades superiores a 60 km/h. Caso o condutor manobre a direcção para mudar de faixa, na eminência de uma ameaça de colisão com um veículo que se aproxima pela traseira, o sistema presta assistência às manobras da direcção, de modo a ajudar a evitar o impacto ou mitigar os danos que dele possam ocorrer.

Tecnologias i-Activsense presentes no Mazda MX-30

Prevenção de acidentes e mitigação de danos   Smart Brake Support (SBS) com Turn-Across Traffic

                Smart Brake Support [Rear] (SBS-R)

                Smart Brake Support [Rear Crossing] (SBS-RC)

Apoio a alerta de potenciais perigos       Adaptive LED Headlights (ALH)

                High Beam Control (HBC)

                360° View Monitor

                Front Cross Traffic Alert (FCTA)

                Blind Spot Monitoring (BSM)

                Rear Cross Traffic Alert (RCTA)

                Lane Departure Warning System (LDWS)

                Lane-keep Assist System (LAS)

                Emergency Lane Keeping com Road Keep Assist

                Emergency Lane Keeping com Blind Spot Assist

Apoio ao condutor          Traffic Sign Recognition System (TSR)

                Intelligent Speed Assistance (ISA)

                Driver Attention Alert (DAA)

                Driver Monitoring

                Mazda Radar Cruise Control (MRCC)

                Cruising & Traffic Support (CTS)

SEGURANÇA PASSIVA

CARROÇARIA DE BAIXO PESO E ELEVADA RIGIDEZ: MAIOR SEGURANÇA

Para proteger os ocupantes do habitáculo em caso de colisão, a construção sem pilar central do Mazda MX-30 incorpora um processo através do qual o material estampado a quente é, primeiramente, anexado ao material de reforço multifacetado, antes de ambos assumirem uma forma conjunta nos formatos do pilar A e do tejadilho lateral.

O amplo recurso a aços de ultra elevada tensão, nomeadamente os da classe 1.310 MPa, é combinado com estruturas de absorção de energia eficientes. Para além disso, com o objectivo de combinar segurança de elevado nível em caso de colisão, com o sistema de portas freestyle, foram posicionados reforços verticais a quente no interior das portas traseiras.

Tal resulta numa estrutura que absorve e canaliza, de modo efectivo, a energia resultante dos impactos em colisões laterais. O reforço das dobradiças dianteiras e traseiras, bem como ao nível das soleiras laterais, permite combinar a resistência da carroçaria com a eficiência de absorção de energia, comparativamente a viaturas dotadas de pilares centrais.

O Mazda MX-30 também adopta um sistema de segurança que desliga o fluxo de energia do sistema da mecânica eléctrica no preciso instante em que uma colisão é detectada. Para além disso, as baterias estão envoltas em material de elevada resistência e cercadas por uma moldura rígida. Este design permite proteger solidamente as baterias, o que, por sua vez, protege os ocupantes do habitáculo de possíveis lesões secundárias, causadas pela exposição à energia de alta tensão.

Last modified on Tuesday, 27 October 2020 11:12